HACK
Voiced by Amazon Polly

O modelo Hook de Nir Eyal é bastante popular atualmente nos círculos do Growth Hacking. O modelo é algo assim:

  • Acione o usuário para fazer algo
  • O usuário faz alguma coisa
  • O usuário é recompensado por sua ação
  • O usuário se compromete com o produto

O resultado final é que o produto desempenha um papel em sua própria retenção.

Receba os artigos da Hack por email
Seja um dos primeiros a receber nossa newsletter com o que há de mais recente e relevante sobre crescimento de negócios.
Seu email estará seguro conosco. Ele será utilizado apenas para comunicação entre a Hack e você.

Nir Eyal Hook Model

Pessoalmente, sinto que o modelo Hook é apenas uma re-edição do clássico Habit Loop do campo da psicologia que essencialmente é:

  • Sugerir ao indivíduo para fazer algo
  • Recompense o indivíduo por fazer esta coisa
  • Crie a rotina para conectar a sugestão e a recompensa

De qualquer maneira, qualquer que seja o sabor que você escolha, a ideia por trás do movimento é que seu produto precisa incentivar a formação de um hábito. Eu não estou dizendo que isso não é verdade – mas há um problema ainda maior.

Para quem quer entender sobre o modelo Hook de Nir Eyal:

Não existe uma ideia nova

Independentemente do que você possa pensar, existem muito poucas novas ideias. Facebook, tão impressionante como é hoje, não era uma ideia nova. O Google também não era uma ideia nova. O que eles fizeram, no entanto, foi executar idéias de maneira diferente e, possivelmente, de maneiras melhores do que a concorrência.

Portanto, se você está tentando desenvolver um novo produto, é provável que um produto já exista de alguma forma ou outra e  esteja atendendo a alguns de seus mercados-alvo. Então, antes mesmo de pensar em formar novos hábitos, você tem que pensar em quebrar alguns antigos  – e isso é difícil.

Os hábitos são ainda mais difíceis de quebrar do que formar

Alguns falam que os hábitos são formados depois de 21 dias. A verdade é que os hábitos levam pelo menos 21 dias para se formar. Alguns hábitos podem levar meses ou anos para se formar. (Basta avaliar sua taxa de abstenção na academia). Mas uma vez que eles são formados, é preciso algum esforço sério para quebrá-los. Mesmo que eles sejam perturbados uma ou até duas vezes, muitas vezes isso não é suficiente quebrar um hábito permanentemente. (Basta perguntar a um fumante.)

A verdade é que os hábitos levam pelo menos 21 dias para se formar.

A verdade é que os hábitos levam pelo menos 21 dias para se formar. Click To Tweet

Mas por que isso?

Em suma, as pessoas não gostam de pensar (pelo menos ativamente). Manter-se com o que se tem não exige muito esforço. No entanto, aprender algo novo exige esforço. Pior ainda, seu cérebro joga com você para evitar mudanças.

O que você pode fazer para quebrar os hábitos existentes:

  1. Entenda seu público. E eu quero dizer realmente entenda-os. Entenda seus gostos, desgostos, por que eles gostam de outro produto e áreas onde o outro produto simplesmente não está atuando.
  2. Posicione seu produto como um que endereça as lacunas que são importantes para o seu público.
  3. Certifique-se de que seu produto corresponda a essa promessa de marca. Ou seja, não minta.
  4. Promova. Garante que você entregue a mensagem de acordo com a preferência do público, repetida em vários canais e transmitida por líderes que eles escutam.
  5. Go to 1.

Se isso soa como comunicações de marketing integradas clássicas – bem, meio que é. Desculpe.

Se isso soa estranho para você, considerando que este é um blog de crescimento, não deveria.

Crescimento significa reduzir os gastos com marketing e tornar os gastos com marketing mais impactantes.

Crescimento significa reduzir os gastos com marketing e tornar os gastos com marketing mais impactantes. Click To Tweet

Crescimento significa reduzir os gastos com marketing e tornar os gastos com marketing mais impactantes. E realmente, todas as coisas que eu listei acima não necessariamente custam nada em investimento financeiro se você for criativo. E a criatividade é onde o crescimento vive.


Artigo de Rommil Santiago


Sobre o autor André Bartholomeu Fernandes rotate

Pós-graduado em Harvard e MIT, André iniciou sua carreira na internet em 2002 levando internet a mais de 4.000 cidades brasileiras com o provedor Samba. Trabalha com empresas nacionais e multinacionais levando soluções de internet focadas em resultados. Seu blog, o Jornal do Empreendedor tem mais de 200.000 leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relatório

Tendências do Growth Marketing para 2018

Especialistas dos EUA compartilham as tendências que dominarão 2018.

Baixe aqui