HACK
Voiced by Amazon Polly

Quando uma startup toma corpo, as primeiras semanas e meses e anos são gastos furiosamente. A equipe se reúne. A lâmpada acende-se. É formada e reformada várias vezes, uma vez que os clientes fornecem feedback. Eventualmente, a equipe chega ao produto certo. A startup levanta capital. Em seguida, a equipe retoma o foco na contratação, na evolução do produto e fechamento de clientes. No entanto, continuar dessa maneira não é o caminho para se atingir uma escala realmente grande. Falta um passo crítico.

expandindo o horizonte de tempo

Receba os artigos da Hack por email
Seja um dos primeiros a receber nossa newsletter com o que há de mais recente e relevante sobre crescimento de negócios.
We hate spam. Your email address will not be sold or shared with anyone else.

Nos primeiros dias, os fundadores planejam cada semana. Reuniões de clientes, lançamentos de produtos, pitches para investidores. Três metros e uma nuvem de poeira. Levante-se. Lute por outros três metros. Todo santo dia.

De repente, o negócio está funcionando. Os fundadores contrataram chefes de departamento, que gerenciam funcionários. Em algum momento, esses gerentes gerenciam outros gerentes também. Há espaço para respirar suficiente para sair de férias. Quando os fundadores retornam, a empresa continuou a funcionar em sua ausência. Decolagem. Que sensação.

Lançar-se no dia-a-dia tático é instintivo, mas um erro.

Lançar-se no dia-a-dia tático é instintivo, mas um erro. Click To Tweet

Lançar-se no dia-a-dia tático é instintivo, mas um erro. É hora de olhar para frente. Três meses a frente no início. Então, seis meses, depois doze meses. Então, dois anos.

O que a empresa precisará em seis meses? Um novo vice-presidente de customer success. Novas funcionalidades para mover-se para um mercado mais rico. Relações com empresas de pesquisa. Novo escritório. Uma parceria chave.

E em doze meses? Ter construído uma marca. Recrutar 100 pessoas. Ter aumentado o capital. Desenvolver um roteiro de longo prazo de produtos. Entender a dinâmica competitiva no mercado.

Para responder a essas perguntas, a equipe deve olhar para além do dia-a-dia atual e dos milestones de desenvolvimento deste mês no pipeline de vendas deste trimestre. Ela devem expandir seu horizonte de tempo. Ela devem antecipar o que o negócio precisará em alguns trimestres. Então ela devem planejar como irá atingir esses objetivos. E começar a trabalhar nisso hoje.

À medida que a startup ganha escala, a equipe de gestão precisa planejar mais e mais adiante.

À medida que a startup ganha escala, a equipe de gestão precisa planejar mais e mais adiante. Click To Tweet

À medida que a startup ganha escala, a equipe de gestão precisa planejar mais e mais adiante. Ambições maiores exigem um planejamento de longo prazo. E então voltar ao dia-a-dia cotidiano. Bater a meta de crescimento da semana. Diminuir os tempos de resposta do serviço ao cliente.

Os nadadores da água aberta escolhem um ponto para orientá-los enquanto eles nadam. Então mergulham na água por 20 ou 30 jardas. Quando eles levantam a cabeça novamente, eles corrigem um pouco e depois mergulham de volta. Eles intercalam entre planejamento de longo prazo e execução de curto prazo. É o mesmo com uma startup.


Escrito por Tomaz Tunguz da Redpoint


Sobre o autor André Bartholomeu Fernandes rotate

Pós-graduado em Harvard e MIT, André iniciou sua carreira na internet em 2002 levando internet a mais de 4.000 cidades brasileiras com o provedor Samba. Trabalha com empresas nacionais e multinacionais levando soluções de internet focadas em resultados. Seu blog, o Jornal do Empreendedor tem mais de 200.000 leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Relatório

Tendências do Growth Marketing para 2018

Especialistas dos EUA compartilham as tendências que dominarão 2018.

Baixe aqui